O governador Carlos Moisés (PSL) anunciou na noite desta segunda-feira que o governo estadual vai pagar a primeira metade do 13º dos servidores ativos e inativos no dia 16 de julho. São 150 mil beneficiados e o valor a ser repassado é de R$ 460 milhões. Segundo o governador, a decisão é “resultado de uma gestão responsável, que colocou a casa em ordem para honrar com todos os compromissos, em respeito aos servidores e a todos os catarinenses” e a antecipação “vai impactar positivamente toda a economia de Santa Catarina”. A segunda parcela será paga em 17 de dezembro.

Desde que assumiu o governo em 2019, é a primeira vez que Moisés adota a prática de pagar metade do 13º em julho – prática tradicional em gestões anteriores. Ano passado, também foi feito o pagamento do benefício em duas parcelas, mas a primeira delas foi repassada ao funcionalismo apenas em outubro, em função dos efeitos da pandemia do coronavírus sobre as contas públicas. Em 2019, o governo pagou o 13º em três parcelas, as duas primeiras de 25%. O mesmo procedimento foi feito em 2018, quando o governo estava sob comando de Eduardo Pinho Moreira (MDB). Na época, o secretário da Fazenda também era Paulo Eli.

Moisés usou as redes sociais para antecipar a novidade, que faz parte da agenda positiva implementada após o arquivamento do segundo processo de impeachment.


Sobre a foto em destaque:

Moisés colocou em prática uma agenda positiva de obras e ações após escapar do processo de impeachment. A retomada da tradição de pagar metade do 13º em julho faz parte desse contexto. Foto: Ricardo Wolffenbuttel, SECOM.