Presidente estadual do PT e ex-deputado federal, Décio Lima foi entrevistado por Upiara Boschi e Adelor Lessa no quadro Plenário, na manhã desta segunda-feira na rádio Som Maior. Ele fez uma análise sobre o cenário eleitoral para as disputas nacional e estadual e os efeitos da pré-candidatura de Lula (PT) à presidência da República. Para o petista, existem condições para que o partido pare de encolher no Estado.

Décio Lima colocou o nome à disposição para ser o candidato do PT ao governo em 2022 – ele ficou em quarto lugar em 2018 – e apontou a prioridade para alianças com partidos de esquerda e centro-esquerda, como PCdoB, PSOL, Rede e PDT. Mas admitiu que observa o resultado da disputa interna do MDB, onde o senador Dário Berger, o deputado federal Celso Maldaner e o prefeito Antídio Lunelli, de Jaraguá do Sul, disputam a vaga.

Ouça a íntegra da entrevista dada à Rádio Som Maior, de Criciúma


Sobre a foto em destaque:

Décio Lima discursa em evento da campanha eleitoral de 2018, quando concorreu ao governo e ficou em quarto lugar. Foto: Denner Ovidio, Divulgação